• Daniel Chiara de Almeida

Saúde mental: que tal malhar a mente?


Nesta época de atrocidades e notícias ruins mundo afora, estamos inevitavelmente vivendo um reflexo do desprezo dos governos e da sociedade em relação à Saúde Mental.

Casos impactantes como o caso do atirador de Las Vegas e das crianças terrivelmente mortas e incendiadas numa creche em Minas Gerais, nos trazem à tona a preocupação em termos de Saúde Mental.

O mundo paga o preço por negligenciar a saúde mental. E nós? Até quando nos negligenciaremos?

Vivemos numa sociedade adoecida em busca frenética de status, posses materiais, consumismo desenfreado, hipocrisia de valores morais e espirituais, além da falta de perspectivas quanto a um futuro melhor.

Que tal malhar a mente?

Malhamos o corpo para obtermos saúde, bem-estar e autoestima. Mas não malhamos a mente. Deveríamos frequentar também academias de saúde mental, o consultório de Psicologia, por excelência.

Não adianta tudo o que temos se não temos saúde mental. Prova disso são os altos índices de transtornos depressivos, transtornos de ansiedade, síndrome do pânico, estresse e mais gravemente transtornos psicóticos e até suicídio.

Saúde Mental é para todos. Psicologia não é frescura, coisa de louco ou para quem é fraco. Pelo contrário, é para quem tem coragem de se assumir, de se cuidar, de enfrentar suas escolhas e consequências. É a profilaxia mental. A malhação das nossas potencialidades, virtuosidades, equilíbrio.

Loucura é não saber o quanto é preciso coragem para enfrentar a si mesmo.

Psicólogos são médicos de alma, personal trainner da nossa mente.

Que no próximo verão possamos exibir, além dos resultados da malhação do corpo físico, a malhação da nossa inteligência emocional.

Terapia é uma ótima forma de malhar a mente e cuidar da saúde mental. Reserve um tempo para se ouvir. Permita-se!

Consulte-se com um Psicólogo!


48 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo